TIPOS DE EXTINTORES E SUAS APLICAÇÕES

TIPOS DE EXTINTORES E SUAS APLICAÇÕES


Você sabia que existem vários tipos de extintores? E que cada um deles tem uma aplicação correta de acordo com as classes de incêndio? 
Se não sabia, esse artigo é ideal para você adquirir conhecimento à respeito desse assunto tão importante! Vem com a gente!

TIPOS DE EXTINTORES

PÓ QUÍMICO: Composto por 95% de bicarbonato de sódio e 5% de estearato de potássio/magnésio. É indicado principalmente para incêndios de classe B (líquidos inflamáveis), pois age por abafamento, quebrando a reação em cadeia e interrompendo o processo de combustão. Pode ser utilizado também em incêndios de classe C (equipamentos elétricos), pois não é condutor de eletricidade;

GÁS CARBÔNICO (CO2): O extintor composto por dióxido de carbono é indicado para incêndios de classe C, pois não conduz eletricidade. Além disso, pode ser utilizado também em incêndios de classe B. Ele age por abafamento e por resfriamento em ação secundária. É asfixiante, portanto, deve-se evitar o seu uso em ambientes pequenos/reclusos;

ÁGUA (H2O): É indicado para incêndios de classe A (materiais sólidos em geral) que queimam em profundidade e extensão, pois satura o material e não permite a reignição. Age por resfriamento, e dependendo do caso, também por abafamento; 

ESPUMA MECÂNICA: É composto por detergente concentrado (LGE), sendo que a espuma é gerada através da reação do batimento mecânico do LGE com a água e o ar. Indicado para incêndios de classe B, sendo também eficiente para a classe A. Age por abafamento e por resfriamento de forma simultânea, fazendo com que a espuma gerada sirva com uma espécie de manta. A espuma forma um filme aquoso na superfície do combustível, dificultando a reignição do fogo;

EXTINTOR CLASSE D: Assim como em incêndios da classe C, os incêndios de classe D (metais pirofóricos) não podem ser extinguidos com água, já que esse tipo de substância pode até mesmo agravar o incêndio. Portanto, a melhor forma de extinção é feita com os extintores de classe D, que emitem um agente à base de cloreto de sódio (NaCl), isolando o metal do oxigênio, o que leva ao resfriamento e à rápida extinção das chamas; 

EXTINTOR CLASSE K: Indicado para combater incêndios de classe K (óleo de cozinha). É composto por uma substância alcalina denominada Acetato de Potássio diluída em água, que reage com a gordura saturada presente no óleo, e em altas temperaturas, provoca uma reação chamada saponificação, formando uma espuma que consegue abafar o fogo e conter os vapores e combustíveis quentes. É ideal para cozinhas industriais e geralmente é fabricado em aço inoxidável.    

CLASSES DE INCÊNDIO

CLASSE A: Incêndio que ocorre em materiais sólidos combustíveis, que deixam resíduos (cinzas), tais como: papel, madeira, tecido, algodão e borracha;

CLASSE B: Incêndio que geralmente ocorre em superfícies, não deixa resíduos e acontece devido à queima de líquidos inflamáveis, graxas e gases combustíveis, como gasolina, querosene, álcool e tintas; 

CLASSE C: Incêndio que ocorre em equipamentos elétricos energizados, tais como: máquinas, quadros de força, transformadores, geradores, computadores e qualquer outro equipamento em aplicações de energia elétrica;

CLASSE D: Incêndio que se propaga através de uma reação em cadeia durante a combustão. Esta classe possui como principais combustíveis os metais pirofóricos: magnésio, selênio, lítio, potássio, alumínio fragmentado, zinco, titânio, sódio e urânio, que podem entrar em combustão quando se encontram na forma de partículas finas, sem que haja uma fonte clara de ignição;

CLASSE K: Incêndio envolvendo meios utilizados para cozinhar, como óleo, gordura e banha, e que geralmente ocorre em equipamentos como fritadeiras, grelhas, assadeiras e frigideiras. Neste caso, os combustíveis  (líquidos ou sólidos) contém um certo nível de gordura saturada, e devem ser combatidos com um agente extintor de base alcalina.                           

ALGUMAS DICAS

* Verifique se o extintor está na validade;
* Visualize se ele está carregado (o ponteiro do manômetro deve estar no verde);
* O cilindro nunca deve estar amassado ou enferrujado;
* Observe se o acesso ao extintor não está obstruído;
* Verifique se há o selo do INMETRO, e se este é original (muito importante)!

Compartilhar